A melhor forma de prevenir lesões articulares

Nos dias que correm, a crescente proliferação de ginásio e modalidades de exercício físico ao ar livre têm estendido um leque vasto de opções para o consumidor no que toca à prática de exercício físico.

Crossfit, clubes de corrida, bootcamps, ciclismo em grupo e todas as aulas de grupo (que fazem parte da oferta dos ginásios) estão entre as mais procuradas.

No entanto, todo o foco do exercício para a saúde virou-se para o exterior e não para o mais importante: o nosso corpo.

Ora vejamos esse reflexo na seguinte conversa.

Zeca: Olá Jorge estás bom?

Jorge: Tudo bem. Ouvi dizer que já estás a correr os 50km.

Zeca: É verdade. Com muito sacrifício que me sai do corpo. Mas já lá cheguei. Embora ainda sinta uma dor no joelho, mas isso faz parte não é?

Jorge: Epá pois, isso é bem verdade. Para se chegar a algum lado tem que se sofrer um pouco e a dor é normal! Eu no outro dia estava no ginásio a fazer um supino com barra deitado e começou a doer-me o ombro, mas eu não quis saber! Um gajo não pode ligar a essas coisas. A seguir carreguei-lhe com mais 20Kg e vê tu bem que consegui levantar 100Kg (aqui claramente já com ar de fanfarrão)!

Zeca: Então e mais tarde não te doeu?

Jorge: Nem imaginas, nem conseguia levantar o braço para escovar os dentes!

 

 1lz53

Oh meus amigos (Interrupção à Diácono Remédios). Assim não pode ser!

Ora no exemplo anterior (fictício) o que é que as palavras a negrito nos dizem?

Reparem nos números e nas palavras: 50Km; sacrifício; dor; sofrer; dor é normal; doer-me o ombro, mas eu não quis saber; 20Kg; 100Kg.

 

Mas o que é que esta história tem a ver com prevenir lesões? Já lá chegaremos.

 

Este é o reflexo do que a sociedade e o marketing valorizam/glorificam. Ou seja, o exterior ou a performance externa que são os números e os sacrifícios/dor para os atingirem.

 

brain-training

 

“No pain, no gain”. Já ouviram esta máxima de certeza. E se a substituíssemos por “No brain, no gain”!

 

Será que com isto estarei eu a dizer que para alcançar qualquer objectivo não é necessário esforço?

Não! Esforço, empenho e compromisso são diferentes de sacrífico/dor física.

Estes últimos são claros, repito claros, indicadores de que algo vai mal no nosso sistema e nós escolhemos não prestar atenção (embora o nosso corpo nos dê muitos avisos) porque seguimos as tendências do marketing para esta área em particular.

Ah então tu és contra o marketing (poderão alguns perguntar)! A sério?? Foi mesmo isso que eu disse?! 

Onde é que nós íamos? Ah! Então, se há um grande ênfase na performance externa significa que o interior (ou a performance interna) não são valorizados.

Mas o que é isso da performance interna? Trata-se da valorização e optimização dos sistemas do corpo humano que nos movimentam. Trata-se de virar o foco para as articulações, músculos, ligamentos, tendões, sistema nervoso, etc.

 

knee-pain

 

Agora sim! Chegámos à parte da prevenção de lesões.

 Por mais incrível que parece a vasta maioria das pessoas lesiona-se (e refiro-me a lesões em que não há contacto como sofrer uma entrada num jogo de futebol) por uma razão muito simples: não conseguem contrair adequadamente os músculos!

Existem muitas razões para que isso aconteça e nesse sentido dedicarei um artigo a esta temática.

Mas pensemos no seguinte. O que é que movimenta as nossas articulações? Os músculos, certo? E estes respondem ao nosso controlo voluntário.

Vamos imaginar que eu vou correr e alguns dos músculos que conferem estabilidade à minha articulação do tornozelo não estão fortes o suficiente e como tal não conseguem suportar as cargas a que eu vou estar sujeito durante a corrida.

O que poderá isso causar? Instabilidade na articulação do tornozelo, dificuldade em controlar a articulação durante o movimento, sobrecarga de outros músculos na tentativa de compensar o trabalho dos que estão mais fracos que poderá levar a desgaste articular e potencialmente o desencadeamento de uma lesão.

Neste sentido, é indispensável que quer em reabilitação de lesões, quer em personal training, quer no treino para a performance desportiva se garanta que o foco seja na contracção muscular.

Não basta levantar pesos, empurrar uma barra ou fazer qualquer movimento numa máquina se não conseguimos ter foco suficiente para contrair os músculos que estamos a trabalhar garantindo assim, o controlo das articulações envolvidas.

cuthbert2_17509_1_1_4470

Para além da contracção muscular existem outras questões fundamentais:

  • Consegue o músculo contrair ao longo de todo o movimento articular?
  • Conseguirá o músculo responder adequadamente quando solicitado?
  • Em que ângulos não consegue contrair adequadamente?
  • Que cargas conseguirá para tolerar?

 

 

Procurarei dar resposta a todas estas perguntas em outros artigos mas posso dizer-vos que fazer contrair um músculo adequadamente não é tarefa fácil, é um trabalho difícil, minucioso, que requer muita concentração e não são muitos os profissionais com formação adequada para conseguir este desempenho.

MAT (Muscle Activation Techniques) ou em português Técnicas de Activação Muscular é uma modalidade terapêutica que se foca na optimização da contracção muscular quer para a reabilitação de lesões quer para a melhoria do desempenho desportivo.

Quanto melhor for a capacidade dos nossos músculos tolerarem as cargas impostas pela nossa prática de exercício físico e quanto melhor for a comunicação dos nossos músculos com o sistema nervoso, mais eficiente será o funcionamento das articulações e menores serão as hipóteses de nos lesionarmos.

Não percam o próximo artigo. Irei abordar um pouco o que são as Técnicas de Activação Muscular e como vos poderão ajudar.

 

Contactos:

Télemóvel: 939 442 744

Email: info@neural-touch.com

Facebook: www.facebook.com/neuraltouch

Google+: https://plus.google.com/u/0/118242189471189628903/posts

Twitter: http://twitter.com/NeuralTouch

Instagram: https://www.instagram.com/neuraltouch/

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/neuraltouch?trk=company_logo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s